Mudras: energia na ponta dos dedos

Mudras: energia na ponta dos dedos

Mudras: energia na ponta dos dedos

Você sabia que gestos podem ser cheios de significados? Mais do que expressar o que você está falando, eles podem também ter a capacidade de purificar e equilibrar as energias do corpo, assim como emoções e pensamentos. E exemplos desses gestos são os mudras.

Termo que significa “selo”, em sânscrito, os mudras são muito utilizados na cultura oriental, especialmente no budismo e no hinduísmo, e frequentemente utilizados como ferramentas de concentração e expansão da consciência durante as práticas meditativas.

Cada dia mais populares, ao longo dos anos, os mudras vem sendo incorporados ao folclore e ao inconsciente coletivo de diversas civilizações e culturas.

Feitos normalmente com as mãos, os mudras se relacionam ao cinco elementos da natureza -a água, o fogo, a terra, o ar e o espaço – e cada dedo representa uma qualidade de energia material: o dedo indicador representa o ar, o dedo médio o espaço, o anular representa a terra, o mínimo a água e o polegar o fogo.

Como os mudras funcionam

O pensamento oriental acredita que os elementos se manifestam de diferentes maneiras em nosso corpo e que a consciência e manejo das funções fisiológicas, de acordo com o universo e seus componentes, pode gerar efeitos, como, por exemplo, a cura de doenças. Algo parecido com o que acontece com a utilização dos cristais, como a gente explicou aqui.

Outra crença que vem do pensamento oriental é que a interação harmônica entre dois pontos gera o que se chama de “harmonia de sintonização”. Essa harmonia permite uma vida plena e consciente.

É por isso que os mudras são muito utilizados durante a prática de yoga e meditação. Podendo, inclusive, ser executados no dia a dia, com o objetivo de beneficiar as funções biológicas do corpo humano. Os mudras também podem ser associados a alguns asanas – posturas – durante a prática da yoga de forma a complementar e, em alguns casos, até intensificar as qualidades destas posturas.

Para ajudar você a entender um pouco melhor esse universo dos mudras, listamos as principais posições e seus efeitos sobre nosso organismo. Vale lembrar, no entanto, que a prática do mudras é um processo de aprendizado. Com o tempo você vai conhecendo mais sobre o funcionamento do seu corpo e os benefícios desse exercício e, claro, encontrando uma saúde mais plena.

Conheça Misfit Zen

Linga Mudra

Este mudra é conhecido como “mudra do calor”, uma vez que fornece calor ao corpo trazendo benefícios, especialmente, em situações de resfriado. Para executá-lo, é preciso entrelaçar os dedos e manter o polegar da mão esquerda estendido. Então, o polegar direito envolve o esquerdo, que aponta para cima, fazendo com que ele toque o dedo indicador direito. Fazendo isso você ajuda a fortalecer seus pulmões e ainda equilibra as funções fisiológicas.

Prithvi Mudra

Chamado de “mudra da Terra”, este mudra promove a limpeza espiritual e física. Também promove uma melhora visível na pele e em outras funções do corpo. Executá-lo é simples. O dedo anelar deve tocar o polegar com a ponta enquanto os outros dedos ficam para fora, em linha reta.

Surya Mudra

Dedo anelar sob o polegar e outros dedos alinhados formam o “mudra do Sol”. Essa posição estimula a tireóide, auxiliando no funcionamento do metabolismo e, consequentemente, no controle do peso e do apetite. Também é um aliado no combate ao estresse e à ansiedade.

Varuna Mudra

O “mudra da Água” é formado quando o dedo mindinho toca o polegar e os outros dedos ficam eretos. Esse mudra é o responsável pela filtragem do corpo, atuando em problemas como a retenção de líquidos. Pode contribuir também em problemas intestinais e ainda auxiliar para um ciclo menstrual mais regulado para mulheres.

Apana Vayu Mudra

O “mudra do coração” é o responsável por proteger e fortalecer nosso órgão mais vital. Para praticá-lo, o dedo indicador deve se dobrar até alcançar o polegar. A curva dos dedos anelar e médio também tocam a ponta do polegar.

Prana Mudra

Nesse mudra, os dedos anelar e mindinho ficam dobrados e devem chegar até o polegar. Os dedos indicador e médio ficam eretos em direção ao teto. Chamado de “mudra da vida”, essa posição fortalece o corpo e a mente, além de atuar na disposição do corpo, na melhora da visão e da respiração.

Vayu Mudra

Conhecido como “mudra do Ar”, esta posição ajuda a acalmar o estresse e ansiedade, além de ajudar na tomada de decisões. É feito quando o polegar fica sob o dedo indicador e os outros dedos ficam retos.

Apana Mudra

Dedos médio e anelar posicionados sob o polegar enquanto dedo mindinho e indicador apontam para cima formam este mudra que tem ação direta no sistema digestivo. Também controla o sistema excretor, desintoxica e ajuda no funcionamento regular do intestino.

Shunya Mudra

Também chamado de “mudra do vazio”, essa posição é formada quando o polegar toca o dedo médio e o pressiona para baixo, enquanto os outros dedos apontam para cima. Pode auxiliar no desempenho físico, na concentração, no entendimento e também na autoconfiança.

Mudras dos chakras

Além destes mudras, também existem mudras para cada um dos sete chakras principais do corpo humano que podem ajudar na sua experiência meditativa. Olha só:

Gyan Mudra – Mudra do Chakra básico

Neste mudra, conhecido como o “mudra do conhecimento”, o dedo indicador encosta na extremidade do polegar e os outros dedos ficam eretos. Essa posição promove uma melhora na memória e auxilia na prática da meditação, trazendo calma e consciência. Biologicamente, ele atua nas glândulas endócrinas e pituitária.

Dhyani Mudra – Mudra do Chakra Sacro

Um dos mudras mais utilizados na meditação, o mudra do chakra sacro forma o símbolo de um cálice ou de uma tigela, representando o menor centro de armazenamento de energia. Para fazê-lo repouse suas mãos em seu colo com as palmas das mãos viradas para cima, uma sobre a outra, preferencialmente com a mão esquerda por baixo. Encoste as pontas dos dois polegares delicadamente.

Matangi Mudra – Mudra do Plexo Solar

Este mudra, além de ativar e equilibrar o plexo solar, promove a harmonia no funcionamento dos órgãos internos como estômago, pâncreas, baço, fígado, rins, vesícula biliar, duodeno e até o coração. O mudra é formado entrelaçando os dedos em frente ao plexo solar. Estenda os dedos médio, pressionando um contra o outro.

Hridaya Mudra – Mudra do chakra cardíaco

Para executar o mudra do chakra cardíaco primeiro sente-se de pernas cruzadas. Então, deixe as pontas dos dedos indicador e polegar se tocarem. Ponha sua mão esquerda sobre seu joelho esquerdo e a direita na frente da parte mais inferior de seu osso do peito (acima do pulmão). Ele ajuda a acessar e liberar sentimentos reprimidos e angustiantes que causam uma sensação de nó no peito e aumenta a vitalidade do coração.

Granthi Mudra – Mudra do chakra laríngeo

Para fazer o mudra do chakra laríngeo você deve, com as palmas das mãos para cima, entrelaçar seus dedos no interior de suas mãos, sem os polegares. Então, encontre as pontas dos polegares no alto, formando um círculo com as mãos. Concentre-se no chakra na base da garganta.

Kalesvara Mudra: Mudra do Terceiro Olho

O mudra do terceiro olho é uma espécie de “mudra da salvação”, já que ajuda nos momentos mais críticos. Com polegares, dedos indicadores, anelares e mindinhos, faça o formato de um coração com as mãos. Mantenha os dedos médios retos, tocando-se no alto e apontando para a frente. Posicione as mãos na frente do peito (as mãos formam um olho).

Hakini Mudra – Mudra do chakra coronário

Utilizar o mudra do chakra coronário na meditação expande a nossa energia e nos conecta com a fonte criadora da vida. Para fazer esse mudra, junte a ponta de todos os dedos. Coloque as mãos em frente ao plexo solar.

Encontre seu cristal

Assim como os mudras, os cristais também são ótimos aliados quando o assunto é energia em equilíbrio. As duas energias, inclusive, podem ser combinadas, ajudando ainda mais na concentração e na purificação dos pensamentos. Marca mineira de acessórios, a Misfit, desde 2012, transforma pedras brutas em sofisticadas joias handmade sem abrir mão do design inovador e do acabamento impecável.

Comandada pelas sócias Mayara Tavares e Teca Guimarães, a Misfit desenvolve peças únicas em coleções exclusivas e em edições limitadas, já que cada cristal, assim como cada um de nós, é ímpar. Voltada para mulheres ousadas e de personalidade marcante, que “vestem” simbologias e sabem da força energética dos elementos da natureza, a joalheria utiliza essas ferramentas para levar influências positivas ao seu dia a dia, sentindo-se mais bela e poderosa.

Conheça nosso canal no Youtube

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.




Posts mais vistos